Combinadas no jardim,as hamamélis de flores rosa e branca criam um efeito impressionante

– Por Marcela Franco | Fotos Valerio Romahn

É impressionante o efeito que as flores brancas da hamamélis (Loropetalum chinense) proporcionam no jardim. Elas se destacam de tal forma do verde das folhagens e do colorido das demais espécies que não há como passarem despercebidas. De quebra, ainda exalam um agradável perfume.

Originário da China e do Japão, o arbusto floresce entre o fim do inverno e o início da primavera e suas flores formam uma espécie de buquê. As folhas ovaladas também são muito ornamentais e mudam de cor: “Elas nascem vermelhas, mas, com o passar dos dias, ficam amareladas e, depois, verde-oliva”, explica o produtor Edilson Giacon.

A hamamélis-branca se desenvolve melhor em solo ácido e, no paisagismo, pode ser cultivada sozinha, como planta de destaque; ser usada para compor cercas vivas; combinada com a hamamélis-rosa para criar contraste; ou com outras espécies que também apreciam solo ácido – as azaleias (Rhododendron hybrid – Southern Indica Hybrid Group) e as hortênsias (Hydrangea macrophylla) são duas delas. Também é possível plantar o arbusto em vasos e mantê-lo topiado, pois a estrutura de seus ramos é muito similar à dos buxinhos (Buxus sempervirens).

RÚSTICA E BELA

Considerada uma espécie fácil de cultivar, a hamamélis-branca deve ser plantada em local onde receba pelo menos quatro horas de sol por dia, em substrato arenoargiloso. Como não tolera muita umidade, só deve ser regada quando o solo estiver seco.

As podas, que devem ser feitas a cada seis meses – em agosto e janeiro –, visam melhorar a aparência da planta. “Mas quem quiser pode deixar que ela cresça livremente”, explica o produtor. Já a adubação, com torta de mamona, farinha de osso ou NPK 4-14-8, pode ser trimestral.

Além de ornamentar o jardim, a espécie é muita usada na medicina fitoterápica. Por ter propriedades anti-inflamatória, anti-hemorrágica e adstringente, suas folhas e cascas são indicadas no tratamento de varizes, hematomas e inflamações. A Ciprest Mudas e Plantas vende mudas de hamamélis com 80 cm por R$25.

HAMAMÉLIS DE FLORES ROSAS

No Brasil, a hamamélis mais cultivada é a Loropetalum chinense var. rubrum ‘Burgundy’, que tem flores rosa-intenso. Ela é uma variação da hamamélis-branca e tem características fisiológicas idênticas. A única diferença é o colorido das flores.


Hamamélis em detalhes

Nome científico: Loropetalum chinense
Nomes populares:
hamamélis e hamamélis-branco
Família:
Hamamelidáceas
Origem:
China e Japão
Características:
arbusto semidecíduo e lenhoso, de crescimento lento, com ramagem aberta e muito ramificado. Pode medir até 5m de altura
Folhas:
são ovaladas – medem de 2,5 a 5 cm comprimento – e encobertas por uma fina pelugem. Semi caducas, elas apresentam um colorido vermelho acobreado quando novas. Com o passar dos dias, ficam amareladas e, depois, verde-oliva
Flores:
elas são brancas, compostas por pétalas filamentosas e despontam de setembro a dezembro. Agrupam-se em buquês e exalam um perfume suave no início da manhã e no final da tarde
Plantio:
para mudas de 1 m de altura, abra berços de 40 cm x 40 cm e preencha os com terra vegetal de boa qualidade. Acomode a muda, complete com mais terra vegetal e regue abundantemente
Solo:
argiloarenoso, ácido
Luz:
sol pleno e meia-sombra
Clima:
subtropical, tolerante ao tropical
Regas:
nos primeiros três meses, molhe a planta três vezes por semana. A partir daí, apenas em longas estiagens      
Adubação:
a cada 90 dias, aplique 100 g de NPK 4-14-8
Reprodução:
por alporquia e sementes