Uma das mais completas mostras de arquitetura, design de interiores e paisagismo das Américas, a Casa Cor São Paulo, já está de portas abertas em sua 25ª edição para quem quiser visitar. Dentre os 69 ambientes projetados, que ficarão abertos à visitação até dia 29 de julho (exceto às segundas-feiras) alguns jardins chamaram a antenção da equipe da Revista Natureza pela criatividade e pelas alternativas inusitadas. Confira:

VERDE PRÁTICO E CONTEMPORÂNEO

Por Roberto Riscala

Brincando com os volumes e texturas, o paisagista Roberto Riscala combinou plantas topiadas em canteiros para mostrar que é possível fugir do paisagismo tradicional mesmo em espaços compactos. Para completar o conceito,
os vasos colmeia, com seu formato hexagonal, formam um jardim vertical pra lá de criativo.

Crédito: Christiane Fenyo


MIX DE ESTILOS

Por Catê Poli e João Jadão

Misturando estruturas em estilo nórdico e grafite, esse jardim é um convite para um momento de contemplação em recantos cheios de personalidade e de fácil manutenção. A casinha de ferro toda vazada, que abriga uma confortável sala de estar com direito a fogo de chão, é a peça central da composição.

Crédito: Christiane Fenyo


ESTAR SUSTENTÁVEL

Por Gabriela Gaunszer Kozlowski e Rejane Heiden
Essa é a prova de que é possível ter um cantinho sustentável com muita personalidade. Com um pano de fundo ornamental composto por plantas que remetem à cultura pré-colombiana, os móveis dispostos em forma de semi-círculo são um incentivo à interação.

Crédito: Christiane Fenyo

 


VERSÁTIL E MODERNO

Por Mauro Contesini

Quem olha para esse jardim sofisticado nem desconfia que ele foi todo elaborado com espécies comuns, daquelas que todo mundo encontra no mercado. Para dar um toque de vida além do verde, foram colocadas esculturas amarelas do artista Edvald Pessoa, que remetem a fitas de DNA.

Crédito: Christiane Fenyo

 


REAPROVEITAMENTO CRIATIVO

Por Alexandre Furcolin

Com painel, banco e até o piso feitos com grades de ferro, não há como negar que a criatividade deu o tom deste jardim. A fonte que jorra água em uma estrutura de pás reaproveitadas de caçambas, foi acomodada no centro de um espelho d’água e construída com uma caixa quadrada de aço corten como tanque.

Crédito: Christiane Fenyo

 


RUSTICIDADE QUE ENCANTA

Por Bia Abreu

Enquanto as placas de desenho irregular de pedra caverna que revestem o piso e as paredes levam rusticidade e até uma certa aridez a esta sala de estar ao ar livre, a vegetação predominantemente tropical cultivada no entorno assegura a elegância e o aconchego.

Crédito: Christiane Fenyo

 


INTEGRAÇÃO HARMÔNICA

Por Paola Ribeiro e Alex Hanazaki

O que mais chama a atenção neste projeto é a forma natural como a sala de estar sob o pergolado foi integrada à área de refeições ao livre no jardim. Além disso, visualmente integrado ao painel na sala de estar, o jardim vertical é um dos responsáveis pela harmonia entre os ambientes interno e externo.

Crédito: Christiane Fenyo


VERDE POR TODOS OS LADOS

Por Elaine Kalil e Mauricio Ferre

Cercado de plantas, o lago de 45 m² criado pelos paisagistas da Kalil Ferre faz qualquer um se sentir no meio da mata. Muito dessa sensação se deve não apenas à estrutura em si, que foi ornamentada com pedras de tons neutros para ganhar um aspecto bem natural, mas também às plantas cultivadas em seu entorno.

Crédito: Christiane Fenyo


CORREDOR DE DESTAQUE

Por Clariça Lima

Corredores amplos podem se transformar em excelentes áreas de convivência repletas de verde, como mostra este projeto da arquiteta paisagista Clariça Lima. Ela instalou no local bancos de concreto com chapas metálicas pintadas de laranja para garantir destaque em relação ao verde predominante, acoplados a muretas que delimitam os canteiros com plantas.

Crédito: Valerio Rohman